Notícias

23 Jun

Quando o prazer de aprender e vencer desafios se torna cultural

Promover o hábito de estudar é um trabalho que deve ter início desde muito cedo, logo que se inicia o processo da alfabetização. 

Organizar o espaço onde se vai estudar, reservar o tempo necessário para cumprir a tarefa e superar os desafios propostos pelos exercícios devem se tornar parte da rotina do estudante. Os frutos logo serão colhidos: a disciplina, a responsabilidade, a capacidade de superação, a persistência, a vontade de aprender cada vez mais e de compartilhar o conhecimento. 

Em 2008, o Colégio começou a investir na preparação de alunos para as olimpíadas científicas. Na época, eram apenas 20 alunos envolvidos e já no ano seguinte houve a conquista do primeiro prêmio: uma Menção Honrosa na Olimpíada Brasileira de Física. 

Desde então, a cada ano, o número de atletas nas olimpíadas científicas vem crescendo no Colégio. Assim como aumentou a diversificação das áreas das olimpíadas. Este ano, por enquanto, o Objetivo Indaiatuba está disputando 15 olimpíadas científicas: são provas de Física, Química, História, Geografia, Informática, Robótica, Matemática e Biologia, somando até agora 562 participações. Só na semana passada, duas alunas participaram da fase final da Olimpíada de Química do Estado de São Paulo, 33 fizeram a prova da Olimpíada Brasileira de Matemática e 75 alunos participaram da Olimpíada Paulista de Física. 

“Atualmente, muitos participam porque querem aprimorar o conhecimento para entrar numa boa faculdade. Outros porque gostam de desafios. Os alunos mais velhos dizem aos mais novos que a antecipação dos conteúdos oferecidos pelas aulas de preparação olímpica ajuda a ‘detonar’ nas avaliações da escola. Isso só é possível porque se destacar em olimpíadas, aqui no Objetivo, passou a ser uma curtição e não um rótulo de aluno nerd chato. E as conquistas conseguidas, até agora, mostram que não é impossível se conquistar uma medalha”, explica o coordenador das Olimpíadas Científicas, professor Luiz Carlos Marques.

“O hábito de estudar, o prazer de aprender e vencer desafios já se tornou uma cultura em nossa escola. E isso é gratificante não só para os alunos, como para os pais, professores e toda a equipe do Objetivo”, declara Loide Rosa, mantenedora do Colégio Objetivo Indaiatuba. 

Redatora: Fabiana Biondi